sábado, 16 de dezembro de 2006

  Balanço do semestre que passou

Duas faculdades, dois estágios. Sobrevivi, quase ilesa (pequenos ferimentos incluem um 5,8 em DIP e um 6,9 em Administrativo – a média é 7,0). Mas sei lá, não sei até que ponto vale a pena manter meus dias extremamente ocupados, sem sobrar tempo para nada – nem mesmo para pensar.
Foi nisso que pensei esta semana ao assinar o termo de encerramento de estágio voluntário. O pessoal todo ficou dizendo que se eu quiser voltar no ano que vem serei muito bem-vinda e tal. Mas, será que vale a pena? Até porque já decidi que não pretendo seguir carreira no Direito, e fazer um estágio jurídico, ao menos em tese, seria uma total perda de tempo – ou também posso encarar o estágio como a minha única chance de experienciar a prática jurídica :P (hipótese absurda, mas plausível).
O estágio teve de ser encerrado porque a Justiça não prevê férias para os estagiários voluntários. Então quer dizer que, além de trabalhar de graça e realizar tarefas repetitivas e monótonas, em tese a gente teria que trabalhar também o ano todo? Isso é quase trabalho escravo! É para essas e outras que um Sindicato dos Estagiários da Justiça seria necessário.
Outra coisa que pesou bastante nas notas foram as viagens. O 5,8 em DIP, por exemplo, foi referente a uma prova que fiz na semana seguinte ao Intercom. Se bem que a nota não quer dizer absolutamente nada. Acho que aprendi bem mais sobre diplomacia passeando de carro pelas embaixadas em Brasília do que fazendo uma prova idiotizante sobre o assunto (coincidentemente, a prova em questão era sobre o direito de legação, e as diferenças entre embaixadas e consulados...). Enfim, a nota não serve para nada. Ela decorre da sociedade capitalista, que nos impõe a exigência de quantificar tudo, até mesmo índices de aprendizagem, desconsiderando as diferenças individuais, e o fato de que uns apre(e)nderão determinados assuntos mais do que outros, ao passo que outros terão maior facilidade para adquirir outros conhecimentos. É impossível saber tudo.
Mesmo que o estágio tenha sido por vezes bastante burocrático-alienante, valeu a pena no sentido de que aprendi bastante, bem mais do que aprenderia numa disciplina eminentemente teórica e expositiva (praticamente todas as cadeiras do Direitos são assim, infelizmente). Entrei lá sem ter a mínima noção do que era um processo, e, embora continue sem saber muita coisa, ao menos sei bem mais do que (não) sabia antes - o suficiente para ler O Processo, de Kafka, e me solidarizar com a causa de Joseph K. Além do mais, o trabalho burocrático é interessante no sentido de que ele se esgota em si mesmo. Não é preciso levar preocupações para casa, não há tarefas extras. Tem-se aquilo ali para fazer, e pronto. Ao terminar, não resta mais nada. :P
Semestre que vem, continuarei ao menos no outro estágio, que também é no Direito, mas na própria faculdade. O outro estágio é tão menos alienante que tem até lista de leitura para as férias (e tem férias!). E pretendo continuar também com pesquisa em comunicação, porque acho que é isso que realmente quero fazer depois de formada. Espero que sobre tempo, ao menos para leituras :)

Marcadores: ,




Comentários:

Blogger Gilberto disse:
Ahh, lembra que no passeio pelas embaixadas também teve a possibilidade de passar pelo território de diversos países em menos de uma hora :P
 
Anonymous Alessa disse:
\o/
E a foto da foto que a Gabi tava tirando.... graças a ela eu não tenho uma foto da embaixada da Rússia.. :\
iahiahua
Pelo amenos já estive na rússia...
e na inglaterra...
e na coréia...
e na alemanha...
e na frança...
e na itália...
e na...
 
Blogger Sagá disse:
Adirei o quarto parágrafo! Deu várias risadas com a sua descrição da nossa realidade! =p

Mas no fundo no fundo, às vezes acho extremamente válido tudo que faço e às vezes acho nada. Dá pra entender?

Facul e estágio de 8 horas=tempo nenhum pra todas as minhas leituras adjacentes e trabalhos científicos que gostaria de fazer!

Beijão!
 


Participe desta conversação :)



<< Voltar para o blog
flickr
   

 feed

receba as atualizações do blog por e-mail



categorias academicismos
amenidades
blogs
direito
filmes
google
internet
livros
memes
mídia
orkut
politiquês
querido diário
stumbles
tecnologia


sobre
about me
del.icio.us
flickr
last.fm
orkut
43metas
nano novel
textos
flog
stumbleupon
Gilmore Girls





blogroll
animaizinhos toscos
argamassa
ariadne celinne
atmosfera
bereteando
blog de lynz
blog del ciervo ermitaño
direito de espernear
direito e chips
dossiê alex primo
efervescendo
enfim
every flower is perfect
garotas zipadas
giseleh.com
grande abóbora
hedonismos
il est communiqué
jornalismo de resistência
jornalismo na web 2.0
lavinciesca
marmota
novos ares
pensamentos insanos
rafael gimenes.net
reversus
sententia
universo anárquico
vidacurta.net
vejo tudo e não morro
w1zard.com


arquivo
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007


etc.










Save the Net

Stumble Upon Toolbar

Creative Commons License

Official NaNoWriMo 2006 Winner