sábado, 10 de novembro de 2007

  O que é jornalismo?

Estou em busca de uma definição de jornalismo que contemple o que se faz/o que se pode fazer no Twitter. Basicamente, é preciso partir da idéia de que o jornalismo é uma prática, e não um produto; de que é uma forma de agir diante dos fatos, e não necessariamente algo que advém da qualidade intrínseca a um determinado ser humano (ou seja: não só jornalistas podem fazer jornalismo; e basta haver fato novo, que se estará diante de jornalismo).

De acordo com a Wikipedia, o “Jornalismo é a atividade profissional que consiste em lidar com notícias, dados factuais e divulgação de informações”. Opa. Uma leitura apressada permite concluir que apenas jornalistas profissionais fazem jornalismo (“atividade profissional”). E os blogueiros, e os cidadãos repórteres, e todo o resto? O que eles fazem? “Blogam”? Alguém que envia atualizações sobre os incêndios na Califórnia no Twitter, faz o quê? “Twitta?”

Mais adiante, no mesmo “verbete”, a massa de anônimos do wiki faz a ressalva de que “Também define-se o Jornalismo como a prática de coletar, redigir, editar e publicar informações sobre eventos atuais”. E nesse caso, é preciso ser jornalista profissional? Ou qualquer um que colete, redija, edite e publique dados sobre fatos atuais exerce jornalismo? E se o evento não necessariamente for atual, permanece sendo jornalismo??? Não bastaria que o fato contivesse a idéia de ‘novo’ no sentido de que aquele fato, daquela forma, pelo menos naquele veículo, ainda não foi transmitido?

Não dá para simplesmente definir o jornalismo pela linguagem, pelo caráter de novidade, independente de quem escreva, e independente de onde se veicule (desde que haja uma publicidade, ou potencial de publicização, mínima – como nos blogs)? É realmente preciso ser jornalista para fazer jornalismo, ou basta haver coleta, redação, edição e publicação, como na segunda parte da definição da Wikipedia? E, nesses casos, uma pessoa comum (não-jornalista; embora isso não queira dizer que os jornalistas sejam especiais, ou estejam em uma categoria superior) que reporta fatos em seu blog – ou, pior, em um microblog - pode, efetivamente, fazer jornalismo?

Ou, como disse Paul Bradshaw, referindo-se ao jornalismo cidadão, por que importa tanto se a gente chama isso ou não de jornalismo?

Talvez seja mais fácil admitir que a complexidade e mutabilidade do jornalismo não cabem em uma definição estática e simplista...

Marcadores:




Comentários:

Anonymous vejo tudo e não morro disse:
já sabes que eu acho um absurdo a profissionalização esdrúxula do jornalismo. o Mino Carta deu uma entrevista para a Caros Amigos tempos atrás em que ele dizia coisas bem interessantes sobre o que entendia por jornalismo... se tiveres acesso, vale à pena ler.
 
Anonymous tina oiticica disse:
O s cursos de comunicação poderiam durar menos que quatro anos. Entretanto vejo a diferença entre blogueiros com formação de redação (André Marmota é um exemplo claro) e os que não.
Os blogs ainda estão presos à grande imprensa ou então a vários movimentos dentro do escrever blogs. A escola ensina vários padrões para exercer a prática de divulgar a notícia. É como se de repente fôssemos acabar com as CNTP.
Há um mínimo de bom-senso e regras par ao exercício de uma profissão. Nada impede que um amador constrúa seu cafofo. Será arquiteto?
Se os blogs sobreviverem, que se crie um ano para ensinar um mínimo de ortografia(para mim seria ótimo) , ética, e leis.
Qaunto ao twitter, sinto-me presa em menos de X palavras.
 


Participe desta conversação :)



<< Voltar para o blog
flickr
   

 feed

receba as atualizações do blog por e-mail



categorias academicismos
amenidades
blogs
direito
filmes
google
internet
livros
memes
mídia
orkut
politiquês
querido diário
stumbles
tecnologia


sobre
about me
del.icio.us
flickr
last.fm
orkut
43metas
nano novel
textos
flog
stumbleupon
Gilmore Girls





blogroll
animaizinhos toscos
argamassa
ariadne celinne
atmosfera
bereteando
blog de lynz
blog del ciervo ermitaño
direito de espernear
direito e chips
dossiê alex primo
efervescendo
enfim
every flower is perfect
garotas zipadas
giseleh.com
grande abóbora
hedonismos
il est communiqué
jornalismo de resistência
jornalismo na web 2.0
lavinciesca
marmota
novos ares
pensamentos insanos
rafael gimenes.net
reversus
sententia
universo anárquico
vidacurta.net
vejo tudo e não morro
w1zard.com


arquivo
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007


etc.










Save the Net

Stumble Upon Toolbar

Creative Commons License

Official NaNoWriMo 2006 Winner