sexta-feira, 15 de junho de 2007

  Bacharelado em Fatos

Em qualquer ação ou peça processual, os advogados costumam ter que alegar questões de fato e de direito. As questões de fato correspondem a narrar o que aconteceu, quando, em que circunstâncias, onde, quem fez o quê e como (narrar os fatos tem mais ou menos os mesmos requisitos para se contar uma notícia, com a diferença de que não se pode inovar no lead :P). Já as questões de direito dizem respeito às normas jurídicas que amparam o pedido, ou aquilo que se quer com a ação que se está movendo. Por exemplo, se alguém bater no seu carro, nos fatos vai a descrição do acidente, e no direito vem a possibilidade de se ingressar por ação por dano material, prevista no Código Civil.

Até aí tudo bem. Mas há um autor, William Twining, que acha que os estudantes de Direito estão fazendo o curso errado. Para ele, é mais importante descrever bem os fatos que aconteceram (para poder comprovar que se tem o direito alegado) do que propriamente descrever o que a lei prevê para aquele caso (até porque é obrigação do juiz conhecer a lei, e não o contrário). Daí então ele sugere que deveríamos levar os fatos a sério e passar mais da metade da faculdade estudando fatos (e como narrá-los) ao invés de passar tanto tempo debruçados sobre o direito. Em suma: para Twining, deveríamos nos formar Bacharéis em Fatos, e não Bacharéis em Direito.

Marcadores:




Comentários:

Anonymous tina oiticica harris disse:
O mestre tem alguma razão em frisar a importância dos fatos. No Brasil tudo aprece confuso para mim, talvez porque more nessa terra doida há 22 anos. Um fato do direito importante e varrido para debaixo do tapete é que o acusado é culpado depis d julgamento.

Logo, se treinados para narrar os fatos lógica e precisamente, quem sabe os jornalisas ajudariam a acabar a distorção social perante tantos escândalos, etc e tal? Minha impressão é que você tá de bronca com o :mestre: É impressão.
 
Blogger Fernanda Maia Arruda disse:
heuheuheue!
Um fato interessante esse, mas o fato é que as instituições de ensino se atêm muito mais à forma que ao conteúdo, à objetividade da norma jurídica (que muitas vezes não serve pra nada) que propriamente àquilo que importa: o fato em si, os fatos sociais que determinam o nascimento da lei (romântica utopia, pq nesse país nosso sabemos bem que ocorre o inverso: a lei é muito mais amparada por nós, a sociedade, como se a fúria legiferante que cria essa amálgama de leis inúteis fosse uma pedra preciosa e intocável, tipo a Constituição, sabe) que nós aparados por ela, o que deveria acontecer.
Mas o fato outro, mesmo, é que contra fatos há muitos argumentos, e por isso são eles bem mais importantes que as leis "intocáveis" do nosso país ;)
bjão Gabi!tô de férias, vou ver se dou um oi pro meu bróguim :P
 
Blogger Gabriela Zago disse:
Eeee! Sim, volte para a blogosfera! :D

Um curso de Argumentação seria interessante também. Mais que Direito :P
 
Blogger Fernanda Maia Arruda disse:
No primeiro ano tive a matéria de Linguagem e Argumentação Jurídica... pode-se dizer que até hoje uma das melhores aulas que já tive, se não as melhores. Pelo menos duas redações por semana e muito treinamento de argumentação (claro, mais voltado pro mundo jur :D falava-se bem mais sobre atualidades, o que sinto hoje no 3º ano ter caído por terra.
Eu não me considero nem boa argumentadora nem boa contra-argumentadora, aliás tô mais pra observadora, mesmo. Nem sei por que estou fazendo Direito!
heheheh :D
 


Participe desta conversação :)



<< Voltar para o blog
flickr
   

 feed

receba as atualizações do blog por e-mail



categorias academicismos
amenidades
blogs
direito
filmes
google
internet
livros
memes
mídia
orkut
politiquês
querido diário
stumbles
tecnologia


sobre
about me
del.icio.us
flickr
last.fm
orkut
43metas
nano novel
textos
flog
stumbleupon
Gilmore Girls





blogroll
animaizinhos toscos
argamassa
ariadne celinne
atmosfera
bereteando
blog de lynz
blog del ciervo ermitaño
direito de espernear
direito e chips
dossiê alex primo
efervescendo
enfim
every flower is perfect
garotas zipadas
giseleh.com
grande abóbora
hedonismos
il est communiqué
jornalismo de resistência
jornalismo na web 2.0
lavinciesca
marmota
novos ares
pensamentos insanos
rafael gimenes.net
reversus
sententia
universo anárquico
vidacurta.net
vejo tudo e não morro
w1zard.com


arquivo
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007


etc.










Save the Net

Stumble Upon Toolbar

Creative Commons License

Official NaNoWriMo 2006 Winner