segunda-feira, 4 de setembro de 2006

  Maldito caixa eletrônico!!

Dirigi-me a um caixa eletrônico agora de tarde com três propósitos: 1) verificar meu saldo; 2) tirar uma quantia considerável de dinheiro para a viagem; 3) regularizar a situação do meu CPF antes de viajar (sempre esqueço de fazer as cruéis e aparentemente sem sentido declarações de isento pela Internet...). Chegando lá (chamar de “lá” é um pouco de exagero: o caixa fica a duas quadras daqui de casa), deparei-me com uma fila gigantesca. Nunca tinha visto uma fila tão grande assim para um simples caixa eletrônico no meio de uma universidade, mas deduzi que se tratassem de pessoas que buscavam pagar alguma conta ou algo do tipo (hoje é dia 4; as contas geralmente vencem dia 5... as mensalidades da universidade vencem dia 6... é perfeitamente lógico). Depois de esperar meia hora, eis que eu era a segunda da fila. Primeiro, o carinha imediatamente atrás de mim sai indignado porque a moça diante do caixa disse que o saque não estava disponível (faltava dinheiro na máquina). Okay, ainda posso cumprir dois dos meus objetivos. Permaneço na fila. Logo depois, aparece o rapaz do banco para fazer a reposição do dinheiro. Ele pergunta se eu pretendia fazer saque, digo que não, e ele permite que eu continue na fila. Outras pessoas atrás de mim desistem de esperar. A moça na minha frente levou uma eternidade para digitar os números do código de barras da conta que ela queria pagar (quem mandou não imprimir direito o boleto!). Ela tentava, tentava, e só dava erro. Minha paciência só diminuía. A do rapaz do banco também. Quando a moça finalmente desistiu, o rapaz do banco tomou o cartão da minha mão, colocou na máquina, e perguntou o que eu queria fazer. Fiquei com medo, não consegui pensar direito, mas acho que disse que pretendia regularizar meu CPF. Ele tentou abrir para mim essa opção, e me deixou na tela de digitar os dados. Bom, ver o saldo poderia ficar para depois, pensei. Ao menos o CPF poderia ser regularizado. Comecei a digitar os números, com pressa, e quando fui colocar os dígitos do título de eleitor, eis que vem a indignação: a tecla zero não estava funcionando. E eu ia precisar de muitos zeros para preencher aquele campo! O rapaz simplesmente disse “sinto muito”, tirou meu cartão da maquininha e começou a operação de reabastecê-la de dinheiro. Previsão de término: pelo menos uns 30 minutos. Resultado: não vi meu saldo, não saquei dinheiro, não regularizei meu CPF. Ou melhor, fiz a declaração de isento convencional pelo site da Receita, e a julgar pela ausência de mensagens de erros, eles aceitaram o processo, mesmo eu estando irregular por não ter “declarado” nada no ano passado. Em outras palavras: minha ida até o caixa eletrônico foi completamente inútil. Eu nem precisava ter saído de casa hoje... Humpft.

Marcadores:




Comentários:

Anonymous carol disse:
algo parecido ja me aconteceu tbm
dá mta raiva!!
 
Blogger Sagá disse:
Fico pensando que metade dessas coisas poderiam ser facilitadas com pequenas atitudes mais sensatas, como a moça que imprimiu mal o boleto, a manutenção da tecla zero do caixa eletrônico... enfim. Acho que a boa vontade do mocinho do caixa entra nessa categoria também! =P

Beijos!
 
Anonymous GeSa disse:
Ptz... tenha paciencia!
Mas também, caixa que nao funciona o "zero" é muito azar!
Essas coisas de "tecnologia" as vezes também atrapalham né? Se nao existissem os "ditos" caixas, vc iria na boa até o banco e nem reclamaria da fila, mas a gente se acostumaaaa... hehe
Pelo menos vc não é como eu e deixou pra ultima hora, pq se fosse eu teria deixado para fazer o tal "saque" instantes antes da viagem...
Boa sorte na proxima e boa viagem (deve ser no feriadão, divirta-se)!
 
Anonymous rafaelgimenes disse:
posso saber que banco é?
pq eu tenho muitos problemas com um certo banco manja, o que ja me fez quebrar o vidro da tela de tanta raiva q eu fiquei.
 


Participe desta conversação :)



<< Voltar para o blog
flickr
   

 feed

receba as atualizações do blog por e-mail



categorias academicismos
amenidades
blogs
direito
filmes
google
internet
livros
memes
mídia
orkut
politiquês
querido diário
stumbles
tecnologia


sobre
about me
del.icio.us
flickr
last.fm
orkut
43metas
nano novel
textos
flog
stumbleupon
Gilmore Girls





blogroll
animaizinhos toscos
argamassa
ariadne celinne
atmosfera
bereteando
blog de lynz
blog del ciervo ermitaño
direito de espernear
direito e chips
dossiê alex primo
efervescendo
enfim
every flower is perfect
garotas zipadas
giseleh.com
grande abóbora
hedonismos
il est communiqué
jornalismo de resistência
jornalismo na web 2.0
lavinciesca
marmota
novos ares
pensamentos insanos
rafael gimenes.net
reversus
sententia
universo anárquico
vidacurta.net
vejo tudo e não morro
w1zard.com


arquivo
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007


etc.










Save the Net

Stumble Upon Toolbar

Creative Commons License

Official NaNoWriMo 2006 Winner