quarta-feira, 21 de novembro de 2007

  E o tal do conversor de TV Digital a R$100,00?

Pela lei da oferta e da demanda, tem-se que oferta (quantidade oferecida de um determinado bem) e demanda (procura por este bem) são fatores que influenciam diretamente na determinação do preço. As diferentes combinações entre um e outro elemento darão origem a diferentes faixas de preço para um mesmo produto. Regra geral, quanto maior a oferta, menor o preço; se aumenta a demanda, aumenta também o preço. Um meio termo entre oferta e demanda pode levar a uma estabilização do preço.

Mas é claro que nem tudo se resume a uma simples dicotomia... há vários outros fatores que podem influir no processo de determinação do preço, como os desejos das pessoas, a concorrência, a capacidade técnica de as empresas produzirem um determinado produto e o poder aquisitivo das pessoas diretamente interessadas na aquisição desse produto. Sintetizando ao máximo, não basta produzir em grandes quantidades um produto que ninguém irá querer comprar, ou então cobrar muito caro por um produto cujo público-alvo não terá condições financeiras de adquiri-lo.

Feita essa enrolação inicial, vamos aos fatos. Os primeiros aparelhos conversores de TV Digital do Brasil, fabricados pela Positivo e pela Semp Toshiba, chegarão às lojas na próxima semana, em São Paulo. O preço? O da Positivo sai por R$499,00, e o da Semp Toshiba por R$800,00, para televisores convencionais – e a bagatela de R$699,00 ou R$1.199 para quem tem tevê de alta definição (HDTV). Ou seja: muito longe da estimativa inicial de R$100,00, ou da posterior atualização sensata da expectativa para R$250,00. Vale lembrar que só quem tiver conversor poderá assistir às transmissões digitais, que se iniciam, na cidade de São Paulo, no dia 2 de dezembro.

O problema prático? Apesar de já existir três grandes padrões para TV Digital no mundo (o americano, o japonês e o europeu), o Brasil resolveu ser feliz ao extremo e inventar seu próprio modelo de TV Digital (usando como base o padrão japonês). Divertido, inovador, versátil. Só que, por conta disso, ainda não há mercado suficiente para produzir conversores com preços competitivos. Por enquanto, há apenas dois fabricantes. Assim que outras empresas começarem a produzir seus modelos, talvez o valor reduza um pouco. Quando a transmissão digital se estender a todo o país e todo mundo começar a comprar conversores apesar do preço salgado, a demanda fará com que se produzam mais conversores, o que estimulará a concorrência, aumentará a oferta e fará com que o preço caia. É tudo uma questão de tempo.

Nessas horas é bom lembrar o que aconteceu com as pobres criaturas que compraram uma TV de 42’’ pela bagatela de 20 mil reais um ano antes da Copa do Mundo de 2006. Antes da Copa, ter uma tevê dessas era raridade. Depois, o preço foi despencado. Hoje já banalizou. Dá para levar quatro pelo preço que se pagava por uma há menos de dois anos. Os tempos mudam. O consumo estimula a oferta, e, quanto maior a oferta, menor o preço...

Infelizmente, é preciso primeiro “sacrificar” o bolso de alguns consumidores, para que o preço comece, enfim, a diminuir. O conversor de TV Digital poderá, sim, um dia vir a custar os prometidos R$100,00. Mas, até lá, melhor continuar sem assistir televisão :P

Marcadores:




Comentários:

Blogger Biajoni disse:
ué, o papel é melhor para quem?
 
Blogger Gabriela Zago disse:
Papel é melhor para o que já era de papel...
Digital é melhor para o que já nasceu digital :)
 
Anonymous tina oiticica disse:
Aqui nos EUA nosso televisor já veio com capacidade para HDTV. O Brasil sempre opta por soluções estranhas. O sistema de Tv a cores, o PAL/M é alemão (PAL)e o M é um tipo diferente de código de cor. Ou sejs, todos os que compraram VCR made in USA tiveram que raquear o VCR para o nosso sistema, cuja cor não é tão boa, verdade, mas as pessoas querem ver "Lost", por exemplo.

Boa cobertura e eu "achando" no meu blog que tinhas desistido do jornalismo tr00. Mil desculpas.
 
Blogger Sagá disse:
Sou mais meus livros... =)
Mesmo os digitais não precisam ser convertidos! rs

Bora nos organizar, Gabi. A coisa tá feíssima! =P
 
Blogger w1zard disse:
set top box para ver gugu e faustão? não, obrigado.

a tv só serve para ver os filmes do aparelho de dvd mesmo.. se quero ver series, ou é em dvd ou é download mesmo..
 
Anonymous marcus disse:
Provavelmente os conversores de TV digital só terão um preço competitivo quando as TVs já vierem de fábrica prontas para receber o sinal digital.

Ou seja, quando já forem praticamente inúteis.
 


Participe desta conversação :)



<< Voltar para o blog
flickr
   

 feed

receba as atualizações do blog por e-mail



categorias academicismos
amenidades
blogs
direito
filmes
google
internet
livros
memes
mídia
orkut
politiquês
querido diário
stumbles
tecnologia


sobre
about me
del.icio.us
flickr
last.fm
orkut
43metas
nano novel
textos
flog
stumbleupon
Gilmore Girls





blogroll
animaizinhos toscos
argamassa
ariadne celinne
atmosfera
bereteando
blog de lynz
blog del ciervo ermitaño
direito de espernear
direito e chips
dossiê alex primo
efervescendo
enfim
every flower is perfect
garotas zipadas
giseleh.com
grande abóbora
hedonismos
il est communiqué
jornalismo de resistência
jornalismo na web 2.0
lavinciesca
marmota
novos ares
pensamentos insanos
rafael gimenes.net
reversus
sententia
universo anárquico
vidacurta.net
vejo tudo e não morro
w1zard.com


arquivo
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007


etc.










Save the Net

Stumble Upon Toolbar

Creative Commons License

Official NaNoWriMo 2006 Winner