domingo, 23 de setembro de 2007

  Proteção ao idioma nacional


"Oeuvre en partage" (algo como "obra em partilha") é a nova denominação para a licença Creative Commons na França. Os franceses são tão protetivos quanto ao seu idioma, que tudo deve ser devidamente adaptado para o idioma francês. No documento da commission générale de terminologie et de néologie, consta ainda que o emprego da expressão "Creative Commons" na França é "desaconselhado".

Segundo a Wikipedia, a comission générale de terminologie et de néologie é um organismo administrativo francês cuja função é contribuir para o fortalecimento da língua francesa. O órgão, criado em 1996, atua sob a direção do primeiro ministro. A idéia é proteger a francofonia.

Alguns exemplos de termos franceses felizes aplicados à Internet são logiciel espion (para spyware), diffusion pour baladeur (para podcasting), e bloc-notes (para blogs).

Curiosidade: como ficariam termos como "blog", "podcast" e "spyware", caso fossem aportuguesados?

E depois ainda reclamam da proposta de reforma ortográfica para unificação da língua portuguesa. Para nós brasileiros, apenas somem alguns acentinhos, caem os tremas, e mudam algumas poucas palavras. Imagina a tragédia que não deve ser para os portugueses ter de abrir mão do "c" charmosinho antes dos "ts" em palavras como "contracto". E ainda por cima ter de fazer isso em favor de seu ingrato ex-filho mais pobre (e mais populoso).

(Via Jean-Luc-Raymond)

Marcadores: ,




Comentários:

Blogger Edison disse:
Bem, a língua não é reflexo da cultura de um povo? Essa situação apontada no post ilustra bem.

No Brasil se têm desde dos nomes indígenas (Ibirapuera, Nhambiquaras) até os mais variados tipos de influências linguísticas. Reflexo do povo miscigenado e suas respectivas culturas.
A não-adaptação de novas palavras (principalmente no que tange à informática) vem da tradição antropofágica.

Enquanto na França, o idioma hermético é justificado com a cultura hermética. Não foram poucos os relatos de turistas maltratados pelos franceses que chegaram aos meus ouvidos.
 
Blogger Gabriela Zago disse:
Hm, é verdade.

A cultura de um povo tem tudo a ver com a língua - até porque a linguagem não é algo acabado; ela é construída pelos falantes a cada enunciado.

A idéia de aportuguesar influências estrangeiras não daria certo no Brasil. A começar pelo fato de que o próprio português já é um idioma "importado"...
 
Anonymous Donizetti disse:
Gosto da maneira pela qual o português brasileiro absorve os "estrangeirismos", tornando o nosso idioma mais rico e dinâmico. Apenas acho que há exageros em alguns casos, como quando lojas anunciam liquidações com "x% off". Ridículo. Sobre Portugal, somos mais populosos, há pior distribuição de renda sem dúvida, mas nem de longe somos mais pobres. ;-)
 
Blogger Edison disse:
Em relação à reforma, uma ressalva pelo trema. Além do meu afeto pelo sinal gráfico, é muito útil para estrangeiros diferenciarem a pronúncia. na verdade, é a função da maioria dos sinais gráficos.

Sou contra essa reforma. Nenhuma das partes deveria mudar, e sim levar a nosso repertório a diversidade ortográfica.
 
Blogger Gabriela Zago disse:
A pobreza é algo bastante relativo :D

E tem lojas que exageram nos estrangeirismos... :P

Eu gosto do trema. Ele confere um charme especial a determinadas palavras. E ajuda a saber a pronúncia correta. Não é um sinal gráfico inútil.
Mas também gosto dos cs antes dos ts. Gostaria de poder falar contracto sem soar totalmente "século retrasado".
 
Anonymous Ed disse:
Por isso que eu adoro os franceses.
 


Participe desta conversação :)



<< Voltar para o blog
flickr
   

 feed

receba as atualizações do blog por e-mail



categorias academicismos
amenidades
blogs
direito
filmes
google
internet
livros
memes
mídia
orkut
politiquês
querido diário
stumbles
tecnologia


sobre
about me
del.icio.us
flickr
last.fm
orkut
43metas
nano novel
textos
flog
stumbleupon
Gilmore Girls





blogroll
animaizinhos toscos
argamassa
ariadne celinne
atmosfera
bereteando
blog de lynz
blog del ciervo ermitaño
direito de espernear
direito e chips
dossiê alex primo
efervescendo
enfim
every flower is perfect
garotas zipadas
giseleh.com
grande abóbora
hedonismos
il est communiqué
jornalismo de resistência
jornalismo na web 2.0
lavinciesca
marmota
novos ares
pensamentos insanos
rafael gimenes.net
reversus
sententia
universo anárquico
vidacurta.net
vejo tudo e não morro
w1zard.com


arquivo
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007


etc.










Save the Net

Stumble Upon Toolbar

Creative Commons License

Official NaNoWriMo 2006 Winner