sábado, 30 de dezembro de 2006

  A eterna espera

Parece que vivemos em um eterno modo de espera. Durante algum tempo, esperamos de forma veemente que uma determinada coisa aconteça. Deixamos de viver as outras coisas, porque esperamos o desenlace de algo em específico. Entretanto, assim que a coisa que esperávamos enfim acontece, ao invés de passarmos a viver e aproveitar o resto, passamos a esperar por alguma outra coisa.

E assim nossa vida se resume a um eterno esperar. Esperamos a formatura, o atendimento no dentista, o acúmulo de dinheiro suficiente para comprar o próprio carro, o crescimento do primeiro filho, o especial de fim de ano na televisão, o reconhecimento de nosso trabalho, a hora exata em que o show vai começar. Em todo momento temos sempre uma meta principal na vida (por mais frívola que seja) e é essa meta que nos impede de viver o resto. Essa meta é tão forte que tem o poder de obscurecer o resto, de fazer com que as outras atividades do dia-a-dia percam seu colorido e se transformem em meros instrumentos para se atingir o objetivo principal. Os demais fatos da vida perdem a sua verdadeira importância.

Por mais doloroso que seja, é preciso aprender a viver cada dia de cada vez. Sim, devemos ter esperança. Mas não colocar a espera por uma determinada coisa como nosso objetivo principal de vida. Nosso objetivo principal de vida deveria ser viver. O que resta são meros acontecimentos. Reconhecer isso envolve uma mudança de perspectiva muito forte. É difícil perceber que a vida acontece entre uma meta e outra, entre um plano e outro, entre uma comemoração e outra. Não é só de momentos especiais que se faz a vida. Ela também acontece nos interstícios entre os momentos de ápice de felicidade. De fato, os momentos de felicidade poderiam se multiplicar se passássemos a encarar cada momento como um momento único, cada dia como um dia especial.

Que 2007 seja um ano especial, cheio de esperas e objetivos a serem alcançados, mas, ao mesmo tempo, repleto de dias em que se possa viver plenamente.

Marcadores:




Comentários:

Anonymous Ariadne Celinne disse:
Fazer acontecer a mais difícil do que esperar a realização pronta, não é?
E enxergar a realidade também é muito ruim. Por isso aguardamos as datas para termos algo a celebrar. x.x
 
Anonymous Alessa disse:
Também acho que os sonhos nos impulsionam.... mas não devem se tornar esperas eternas, fazendo com que a gente esqueça das coisas maravilhosas que nos acontecem todos os dias... como o simples fato de viver para contar como foi a tarde de ontem!
O ideal é saber dosar, não acha??
FELIZ 2007!!!! \o
 
Blogger Gabriela Zago disse:
"A virtude está no meio" :)
 
Blogger Car0li disse:
gostei do texto :)
 


Participe desta conversação :)



<< Voltar para o blog
flickr
   

 feed

receba as atualizações do blog por e-mail



categorias academicismos
amenidades
blogs
direito
filmes
google
internet
livros
memes
mídia
orkut
politiquês
querido diário
stumbles
tecnologia


sobre
about me
del.icio.us
flickr
last.fm
orkut
43metas
nano novel
textos
flog
stumbleupon
Gilmore Girls





blogroll
animaizinhos toscos
argamassa
ariadne celinne
atmosfera
bereteando
blog de lynz
blog del ciervo ermitaño
direito de espernear
direito e chips
dossiê alex primo
efervescendo
enfim
every flower is perfect
garotas zipadas
giseleh.com
grande abóbora
hedonismos
il est communiqué
jornalismo de resistência
jornalismo na web 2.0
lavinciesca
marmota
novos ares
pensamentos insanos
rafael gimenes.net
reversus
sententia
universo anárquico
vidacurta.net
vejo tudo e não morro
w1zard.com


arquivo
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007


etc.










Save the Net

Stumble Upon Toolbar

Creative Commons License

Official NaNoWriMo 2006 Winner