quarta-feira, 28 de junho de 2006

  Declaração Universal dos Direitos do Estudante

Preâmbulo

          Considerando que o reconhecimento da dignidade inerente a todos os estudantes e de seus direitos iguais e inalienáveis é o fundamento da aprendizagem, do conhecimento e da inteligência,
          Considerando que o desprezo e o desrespeito pelos direitos estudantis resultam em aberrações educacionais e levam este país a índices alarmantes em rankings de ensino,
          Considerando essencial que os direitos dos estudantes sejam protegidos pelo Estado de Direito, para que o aprendiz não seja compelido, como último recurso, à matação de aula injustificada e à cola nas provas ,
          Considerando que a qualidade do ensino neste país é insuficiente para que se atinjam os níveis mínimos adequados para a convivência harmônica entre os cidadãos de bem,
          Considerando que uma compreensão comum desses direitos e liberdades é da mais alta importância para o pleno cumprimento desse compromisso,
          Considerando que eu não agüento mais ler sobre a Declaração Universal dos Diretos do Homem para fazer meu trabalho de Direitos Humanos e que estou de mal com o mundo pelo fato de que me esforcei para chegar na faculdade hoje antes das 8h para simplesmente chegar lá e decobrir que o professor, mesmo estando presente, não iria dar aula,

          Este blog proclama

          A presente Declaração Universal dos Diretos do Estudante como o ideal comum a ser atingido por todos aprendizes e educadores, com o objetivo de que cada estudante, tendo sempre em mente esta Declaração, se esforce, através do diálogo e da conversação, por promover o respeito a esses direitos e liberdades, e, pela adoção de medidas progressivas, se esforce em assegurar o seu reconhecimento e a sua observância universais e efetivos, tanto entre os que aprendem quanto entre aqueles que ensinam.


Artigo I

Todos terão direito ao conhecimento

Artigo II

Não haverá mais provas. Não haverá mais trabalhos. Abolir-se-ão as notas a partir desta data.

Artigo III

Todos serão avaliados conforme o modo como encaram os estudos.

Artigo IV

O aprendizado se dará mediante trocas comunicativas igualitárias entre os sujeitos educativos.

Artigo V

Não haverá disputas por vagas. Não haverá concorrência por nota.

Artigo VI

O acesso a todas as instâncias de ensino será livre para aqueles que desejam aprender.

Artigo VII

Não se poderão impor condições à aquisição de conhecimento.

Artigo VIII

A aquisição de conhecimento será uma conseqüência natural do ato de aprendizagem.

Artigo IX

Todo aprendiz tem direito ao repouso e lazer semanal, em igual proporção ao tempo de aprendizagem.

Artigo X

Todo aprendiz tem direito a um ambiente de estudos harmônico e livre de hierarquias, no qual os direitos e liberdades estabelecidos na presente Declaração possam ser plenamente realizados.

Artigo XI

Todo estudante tem o direito de ser chamado pelo nome por aquele que lhe ensina.

Artigo XII

Ficam proibidas as aulas monótonas e entediantes no período compreendido entre 8h e 12h.

Artigo XIII

Nenhuma disposição da presente Declaração pode ser interpretada como o reconhecimento a qualquer instituto educacional, educador ou educando, do direito de exercer qualquer atividade ou praticar qualquer ato destinado à destruição de quaisquer dos direitos e liberdades aqui estabelecidos.

Pelotas, 28 de junho de 2006

Marcadores: ,




Comentários:

Blogger w1zard disse:
cansou meu cérebro..

dois dias dentro de codificação css, tags HTML, blogger, margens, padding e um maldito artigo para a pós que não sai do scratch.

e eu nem tinha percebido que os comentários iriam pro vinagre. =/

mas enfim.. o novo template tah pronto! e tenho 31 horas para terminar o artigo.
 
Blogger Maltut disse:
Uoooohhhh!!! Me atengo a esa declaración. Me la voy a poner en el blog -si tengo tiempo y no me da mucha pereza lo mismo la pongo en español-. La pondré tras el 4 o el 5
 
Blogger Blog do Rodrigo disse:
Talvez toda a declaração fosse um ideal "dever ser" da vida acadêmica, MAS...
imagino que se fosse asim, ninguém ia fazer força para sair da Universidade!
ps-em pensar que tem gente que faz questão de se formar em 10 anos ou mais...
 
Blogger Roberto Santos disse:
Oi Gabi, estava com saudade do teu blog, dai vim aqui visitar.

Beijão
 
Anonymous Fernanda Maia Arruda disse:
Abstenho-me.
Simplesmente, perfeito!
 


Participe desta conversação :)



<< Voltar para o blog
flickr
   

 feed

receba as atualizações do blog por e-mail



categorias academicismos
amenidades
blogs
direito
filmes
google
internet
livros
memes
mídia
orkut
politiquês
querido diário
stumbles
tecnologia


sobre
about me
del.icio.us
flickr
last.fm
orkut
43metas
nano novel
textos
flog
stumbleupon
Gilmore Girls





blogroll
animaizinhos toscos
argamassa
ariadne celinne
atmosfera
bereteando
blog de lynz
blog del ciervo ermitaño
direito de espernear
direito e chips
dossiê alex primo
efervescendo
enfim
every flower is perfect
garotas zipadas
giseleh.com
grande abóbora
hedonismos
il est communiqué
jornalismo de resistência
jornalismo na web 2.0
lavinciesca
marmota
novos ares
pensamentos insanos
rafael gimenes.net
reversus
sententia
universo anárquico
vidacurta.net
vejo tudo e não morro
w1zard.com


arquivo
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007


etc.










Save the Net

Stumble Upon Toolbar

Creative Commons License

Official NaNoWriMo 2006 Winner