sexta-feira, 2 de dezembro de 2005

  Ma français est trés bizarre

Seguindo a doutrina da comunidade homônima do orkut, e com base nas minhas parcas aulinhas do idioma, eis um....

Guia prático para falar francês em 3 minutos:

Regras gerais

     Na hora de ler uma palavra, desconfie de todas as vogais, desconfie de todos os acentos (desconfie de tudo!). Onde está acentuado, não acentue. Onde há u, leia i. Onde há i, leia a. Se for e, leia i. Duvide de toda e qualquer vogal, SEMPRE. No término das palavras, ignore a leitura de toda consoante que parecer que está sobrando na história (exemplo: petit -- a palavra indiscutivelmente termina no i; est -- o s e o t finais são meras letrinhas simpáticas que acompanham o e onde quer que ele vá)... E, o mais importante de tudo: faça o biquinho. (Como fazê-lo? Simples... engane os outros fingindo que vai dizer um u, faça toda a inflexão vocal de u, mas no fim, diga i...).
     Outra regra interessante é a dos esses.. Onde você acha que não tem s, tem s... e onde é bem provável que tenha, não há... O s do final de uma palavra é tão inútil que, se fosse humano, seria a alegria da psicanálise.
     Entretanto, a desbanalização do som do s sofre uma exceção. Os franceses são fanáticos por juntar uma palavra na outra, sempre que possível (quando a anterior termina por consoante impronunciável e a seguinte começa por vogal). Então, diante de uma palavra iniciada por vogal, a letra s, que seria uma espécie de Valdemort potterniano (aquele-que-não-é-nomeado), perde temporariamente seu caráter de planta pequena que não fala (mudinha) e faz elisão com a palavra seguinte.. Aí originam-se construções toscas, como "vous êtes" (vuzéti -- aliás, preste atenção no caráter falacioso do acento da palavra...). Quando ocorre um encontro de vogal ao final de pronome com vogal no começo de verbo ou palavra, os franceses entram em pânico, e tratam de eliminar uma das vogais, o que dá origem, por exemplo, à construção "j'aime" (vide explicação infra) e ao felicíssimo "l'été" ('o verão' -- ou 'o extraterrestre', como preferir :P).

Casos particulares

     O questionamento "Qu'est ce que c'est?", além de ser um verdadeiro desperdício de letras (tinta, pixels, inflexões vocais, impulsos luminosos, caracteres, bytes, ou o que você preferir), é também uma frase muito útil (mas qual o sentido de tanta parafernália textual para perguntar simplesmente "o que é isto?"). Para pronunciar a expressão, aliás, vale a regra de ouro que diz que toda consoante sobrando no final da palavra é inútil (a pronúncia ficaria algo tosco como... "quêsquecê?").
     E se alguém quiser te intimidar com um quêsquecê, não tenha dúvidas: a melhor saída é sempre dizer que não sabe "Je ne sais pas" (genecepá)... Na pior das hipóteses, apele para o "je ne parle pas français" (geneparlepá-francê).
     Quêsquecê? Genecepá! Geneparlepá-francê!
      (O que é isto? Não sei! Eu não falo francês!)

     Para dizer allemand, imagine-se engolindo um alemão (tanto faz se em francês ou português). Sua pronúncia sairá tanto mais perto do real quanto mais você for capaz de pronunciar a palavra engolindo-a.

     Contar de 1 a 100 é muito fácil. Você só precisa saber os números de um a dezesseis, e as dezenas do vinte ao sessenta. Un, deux, trois, quatre, cinq, six, sept, huit, neuf, dix, onze, douze, treize, quatorze, quinze, seize... vingt, trente, quarante, cinquante, soixante. O resto você inventa. E é capaz de parecer bem mais verossímil que na realidade! Abuse dos hífens. 88, por exemplo, se diz "quatre-vingt-huit" (sim, isso mesmo, "quatro vintes" oito!). Exercício: como se diz 99?
a) quatre-vingt-dix-neuf ("quatro vintes" dezenove)
b) trois-trente-neuf ("três trintas" nove)
c) novante-neuf (noventa nove)
d) trois-trente-trois-trois ("três trintas" "três três")
e) deux-quarante-dix-neuf ("dois quarentas" dezenove)

     Há palavras que, ao serem pronunciadas, colocam a pessoa em situação tremendamente embaraçosa. Um exemplo menos leve é falar sobre o "lac Titicaca" (observação: é uma proparoxítona!). Outra situação bizarra é usar o pronome 'pornográfico' "nous" (nós) (considere a existência da eliminação compulsória de toda consoante que esteja sobrando no final de uma palavra, combinada com a regra de que todo s é inútil... isso sem falar que "ou" = ú)
     Brincadeira de primeiro grau: repita j'aime várias vezes seguidas (hihihi). Tanto faz se com a pronúncia certa ou a errada (em francês, a pronúncia é bastante similar com a da sigla da montadora de carros "GM").

Considerações finais

Parabéns! Agora você está apto a dizer que ama tudo (GM), a contar de 1 a 99 e a pronunciar coisas vagas e toscas, como allemand, lac titicaca, e petit -- não que com isso não seja válida a frase "GM un petit allemand du lac titicaca"... E se ao perguntar "quêsquecê", você obter como resposta "genecepá", não adianta nem querer mandar a pessoa a "la mer" (lá mér...), porque mer é mar... :P

--
(brincadeiras à parte... vai dizer que o francês não é um idioma toscamente afrescalhado? :P)

P.S.: para caso alguém leve a sério esta bobagem toda, a resposta do "exercício" é a letra a)




Comentários:

Anonymous Aneleh disse:
Está ótimo!
 
Anonymous Anônimo disse:
One of my friends already told me about this place and I do not regret that I found this article.
 


Participe desta conversação :)



<< Voltar para o blog
flickr
   

 feed

receba as atualizações do blog por e-mail



categorias academicismos
amenidades
blogs
direito
filmes
google
internet
livros
memes
mídia
orkut
politiquês
querido diário
stumbles
tecnologia


sobre
about me
del.icio.us
flickr
last.fm
orkut
43metas
nano novel
textos
flog
stumbleupon
Gilmore Girls





blogroll
animaizinhos toscos
argamassa
ariadne celinne
atmosfera
bereteando
blog de lynz
blog del ciervo ermitaño
direito de espernear
direito e chips
dossiê alex primo
efervescendo
enfim
every flower is perfect
garotas zipadas
giseleh.com
grande abóbora
hedonismos
il est communiqué
jornalismo de resistência
jornalismo na web 2.0
lavinciesca
marmota
novos ares
pensamentos insanos
rafael gimenes.net
reversus
sententia
universo anárquico
vidacurta.net
vejo tudo e não morro
w1zard.com


arquivo
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007


etc.










Save the Net

Stumble Upon Toolbar

Creative Commons License

Official NaNoWriMo 2006 Winner