terça-feira, 6 de setembro de 2005

  Duas soluções para o Brasil

I.

Muitos sustentam que já é hora de jogar 17 anos de conquistas no lixo e elaborar uma nova Constituição no Brasil, de modo a acabar com a corrupção. Mas será que a mera inclusão de uma ou outra palavra é capaz de resolver um problema histórico no país?
Se for para fazer uma nova Constituição, então que se faça alguma alteração drástica, algo como mudar o regime político para uma Monarquia Presidencialista (Democrática e Federativa!). Ora, a justificativa seria simples: um Rei não depende de mensalão para se manter no poder, muito menos de uma base aliada, ou de qualquer tipo de partido político — apenas de "sangue azul".
A separação dos cargos de Chefe de Governo e Chefe de Estado (que no Presidencialismo convergem na figura do Presidente) já acabaria com metade da burocracia no país (enquanto o Rei fica viajando pelo mundo, o Presidente fica em Brasília, editando Medidas Provisórias, sancionando leis, vetando projetos, enfim, fazendo toda aquela parte chata e monótona de ser Presidente de uma nação).
Dependendo do grau de abstração que se pretenda, dá para imaginar um projeto social de iniciativa do gabinete da Primeira Dama, mas com apoio de Sua Excelência, a Rainha de Terra Brasilis (depois de tanta transformação, mudar o nome do país será mera conseqüência...). Já temos o ouro estampado no amarelo de nossa bandeira, como que num prenúncio subliminar do que estaria por vir. É só incluir um capítulo sobre o regicídio na lei de crimes hediondos, separar parte da verba pública para sustentar a família real, escolher quem vai ser o primeiro Rei, e deixar que a sucessão hereditária acabe com as mazelas do país.
A partir daí, as grandes preocupações da imprensa passariam a ser outras. Nada de depoimentos intermináveis em CPIs incontáveis. As grandes fofocas seriam quanto a quem pertence o coração da princesa, a rebeldia do jovem príncipe, e as extravagâncias da rainha. Não teríamos nem tempo de pensar em corrupção!
Mas não é preciso ir tão longe para salvar o país: basta uma reforma na Constituição atual para aplicar os dispositivos que ainda requerem legislação complementar. A chave para a democracia está aí. Não basta chamar o Presidente pelo apelido, liberar geral a criação de partidos e meter meio milhar de deputados dentro de uma sessão. É na efetiva aplicação da lei que tudo se resolve!


----------------------------

II.

E tem também a proposta do Luis Fernando Veríssimo, da Zero Hora de ontem (05-09-05):

"A idéia de um recomeço é atraente. A gente podia devolver o Brasil aos índios, desde que eles concordassem em devolver os espelhinhos, e fundar outro Brasil - onde? Sugiro Paris. Já tem até praia no Sena."

----------------------------

Enfim.. o que não dá para admitir é que as coisas continuem do jeito que estão... :P


flickr
   

 feed

receba as atualizações do blog por e-mail



categorias academicismos
amenidades
blogs
direito
filmes
google
internet
livros
memes
mídia
orkut
politiquês
querido diário
stumbles
tecnologia


sobre
about me
del.icio.us
flickr
last.fm
orkut
43metas
nano novel
textos
flog
stumbleupon
Gilmore Girls





blogroll
animaizinhos toscos
argamassa
ariadne celinne
atmosfera
bereteando
blog de lynz
blog del ciervo ermitaño
direito de espernear
direito e chips
dossiê alex primo
efervescendo
enfim
every flower is perfect
garotas zipadas
giseleh.com
grande abóbora
hedonismos
il est communiqué
jornalismo de resistência
jornalismo na web 2.0
lavinciesca
marmota
novos ares
pensamentos insanos
rafael gimenes.net
reversus
sententia
universo anárquico
vidacurta.net
vejo tudo e não morro
w1zard.com


arquivo
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007


etc.










Save the Net

Stumble Upon Toolbar

Creative Commons License

Official NaNoWriMo 2006 Winner